05/03/2018

Notícias Sobre a política no Brasil

Aprovação de Lula oscila para baixo; desaprovação dos presidenciáveis segue alta, aponta pesquisa


Pesquisa Ipsos realizada na primeira quinzena de fevereiro mostra aprovação menor de Lula, enquanto presidenciáveis do centro registram alta desaprovação


 


Por: Lara Rizério

SÃO PAULO - Após atingir o ápice em dezembro, a aprovação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem entrado em uma trajetória de queda, ainda que discreta, aponta a pesquisa Barômetro Político feita pela Ipsos e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo neste domingo (4).  No final de janeiro, Lula teve a sua condenação na Operação Lava Jato confirmada em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª região), com pena estabelecida de 12 anos e um mês de prisão. 


Em fevereiro, a desaprovação do petista foi de 56% (contra 54% em janeiro) e sua aprovação é de 42% (ante 44% no mês anterior). Lula só perde em aprovação para Luciano Huck, com 56%, que anunciou no mês passado que não vai disputar a eleição.


Contudo, Danilo Cersosimo, diretor da Ipsos, aponta ser importante notar que, mesmo dentro da margem de erro da pesquisa, a aceitação do ex-presidente caiu nos últimos três meses: 45% em dezembro, 44% em janeiro e 42% em fevereiro, quebrando crescente constante iniciada em julho do ano passado, quando pulou de 28% para 45% de aprovação em dezembro.

A pesquisa foi realizada entre os dias 1 e 16 de fevereiro de 2018 com 1.200 pessoas em 72 municípios, com margem de erro de 3 pontos percentuais. O levantamento não é de  intenção de voto. Os pesquisadores fazem a seguinte pergunta aos entrevistados: “Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de saber se o (a) senhor(a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País”. 


Enquanto isso, os presidenciáveis de centro também não vêm registrando um bom desempenho. O presidente Michel Temer é aprovado por apenas 4% da população e é desaprovado por 93%. Vale destacar que a pesquisa, contudo, não captou os efeitos da intervenção federal na área de segurança pública no Rio de Janeiro já que foi feita na primeira quinzena de fevereiro. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), é aprovado por apenas 5% da população. Já o  presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), tem taxas de aprovação, desaprovação e desconhecimento de 4%, 69% e 27%, respectivamente. 


Geraldo Alckmin (PSDB) é aprovado por 20% dos eleitores e desaprovado por 68%, com pouca oscilação nas últimas três pesquisas. Já o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem aprovação de 24% – oscilação de três pontos para cima desde o levantamento anterior – e desaprovação de 58%


Postar um comentário

Programa do Pt para Brasil

FORO DE SÃO PAULO PT e PC do B assinam apoio a regime de Nicolás Maduro Partidos subscrevem documento ...