17/04/2018

Chuvas no Nordeste em 2018

Temporais deixam 11 municípios em situação de emergência no Maranhão

Rio Mearim, um dos principais do MA, está 5 metros acima do nível normal. No Ceará, a chuva também causou estragos.

16/04/2018 21h08 - Atualizado em 16/04/2018 21h09

Voltou a chover forte em São Luís. E por causa dos temporais das últimas semanas, a situação é de emergência em 11 municípios do Maranhãox.

O Rio Mearim, um dos principais do Maranhão, está cinco metros acima do nível normal. Em Trizidela do Vale e Pedreiras, as cidades mais atingidas pela cheia, cerca de 320 famílias deixaram as casas.

A Defesa Civil e o Exército montaram tendas e improvisaram barracas. Em Bacabal, os ginásios estão lotados e até os vestiários estão sendo usados.

Na capital, São Luís, choveu forte por três horas nesta segunda-feira (16). As principais avenidas ficaram alagadas, como a Litorânea, na beira da praia. Bombeiros tiveram de ajudar motoristas que ficaram ilhados em vários pontos da cidade.

Um homem teve que abandonar o carro. A água também invadiu lojas e alagou a garagem de uma concessionária. Condomínios também foram atingidos. A chuva foi tão forte que o terreno que fica nos fundos de um condomínio encheu de água e o muro não resistiu e cedeu. A  correnteza invadiu uma casa e alagou a área de lazer e a piscina. Dentro da casa, mais estragos. A enxurrada quebrou a cortina de vidro e invadiu todos os cômodos. Os móveis foram arrastados e ficaram revirados. Não sobrou nada.

O estudante Victor Belém estava com os dois irmãos e os pais na casa: “Na hora, parecia que a casa estava caindo mesmo. Eu só peguei e botei a toalha, sai correndo e quando cheguei tinha água até a cintura”.

O Centro de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão prevê mais chuva nos próximos meses.

“Nós teremos até o final do período chuvoso, que deve se estender até meados de junho e início de julho, teremos mais eventos desse tipo, como o ocorrido aqui na capital”, destaca Gunther Reschke, meteorologista/UEMA.

No Cearáx, a chuva também causou estragos. Entre domingo (15) e a segunda (16) choveu em pelo menos 84 cidades. Em Fortaleza, ruas ficaram alagadas.  Só nesta primeira metade de abril já choveu mais do que todo o mês de março, que costuma ser o mês mais chuvoso do ano

Postar um comentário

POSSÍVEL COLISÃO MORO X BOLSONARO

© REUTERS/ Daniel Derevecki Licença para matar e MST fora da lei: Bolsonaro e Moro podem entrar em rota de colisão? Thales Schmidt Já ...